05_ABRAETD_Credenciamento_2560x1250_edited.jpg

ABRAETD será expositora em evento para mais de 50 mil pessoas

EMPRESAS PARCEIRAS

logo-fogliene-camara-hiperbarica.png
ETS.jpg

ÁREAS DE ATUAÇÃO DA ABRAETD

A ABRAETD atua na formação, prevenção e atendimento ao socorro de profissionais em diversas áreas fundamentais para nossa sociedade

 
Design sem nome (1).png

CONSTRUÇÃO CIVIL

Trabalhadores de tubulões pressurizados são profissionais que atuam em condições hiperbáricas, normalmente desenvolvendo atividades ligadas à construção civil pesada, construção de pontes, viadutos, estradas, túneis e barragens.

 

O não cumprimento, por descaso ou desconhecimento, das normas regulamentadoras dessa atividade pode resultar em doenças descompressivas que, muitas vezes, são fatais.

Para chegarem a seus postos de trabalho, esses indivíduos transitam da condição de pressão atmosférica ambiente para uma câmara sob pressão (Campânula) e, logo a seguir, entram em uma estrutura vertical oca que se estende abaixo da superfície da água ou solo (tubulão), através da qual descem para uma pressão acima da pressão atmosférica.

 

Para executar serviços sob alta pressão, os trabalhadores devem estar muito bem preparados e treinados.

Imagina-se que o grande índice de acidentes hiperbáricos (a maioria não divulgados) deva-se principalmente à carência de cursos e treinamentos regulares para trabalhadores, além de dificuldades na interpretação das tabelas de descompressões disponíveis.

Manoel Messias Pereira Alves
Presidente da ABRAETD 

AEROESPACIAL

A área aeroespacial é disbárica, pois nela existem atividades que levam o ser humano tanto a pressões acima do normal (hiperbárica), quanto abaixo do normal (hipobáricas).

Entender as condições as quais um tripulante está sujeito durante um voo, as consequências dessas condições e algumas formas de prevenir ou minimizar seus efeitos são nossos desafios.

Gustavo Liza Nicoletti

Diretor da Comissão Aeroespacial ABRAETD

cabine-de-avião.jpg
diving-813028.jpg

MERGULHO

Mergulho profissional, ou comercial como é muitas vezes chamado, é aquele no qual os praticantes atuam junto a diferentes segmentos industriais, a exceção do turismo, executando variadas funções, e.g., inspeção; manutenção; instalação; coleta de materiais; salvatagem.

 

Os procedimentos envolvidos nesse segmento de mergulho são, geralmente, regulamentados por legislações federais, provenientes de instituições públicas e/ou privadas, as quais também exercem função fiscalizadora da atividade (auditores e fiscais).

             

Normalmente é classificado como uma atividade de alta periculosidade e insalubridade, havendo a necessidade de equipamentos específicos para sua prática, como máscaras com sistema de comunicação por áudio, monitoramento por vídeo, câmaras hiperbáricas, dentre outros.

Renato R. Jorge
Diretor de Treinamento da Divers University

OXIGENOTERAPIA
HIPERBÁRICA

A oxigenoterapia hiperbárica (OHB) é um método terapêutico no qual o paciente inala oxigênio puro a uma pressão superior à atmosférica, no interior de um equipamento denominado câmara hiperbárica, que pode ser multiplace ou monoplace, a fim de promover a cura de lesões de tecido mais rapidamente, o combate de diversas infecções e outras doenças graves.

 

A elevação da pressão parcial do oxigênio no organismo em um ambiente pressurizado aumenta a solubilidade deste gás nos tecidos. Com isso, há melhor combate à infecções devido ao aumento da atividade fagocitária e otimiza ação dos antibióticos (sinergismo).

 

Promove também a formação de novos vasos sanguíneos (neo angiogênese) através do efeito compensatório da hipóxia  e promoção da cicatrização otimizando a ação de fibroblastos e auxiliando no processo de epitelização da pele lesada.

A oxigenoterapia hiperbárica é utilizada no mundo todo há cerca de meio século, já no Brasil, de forma reconhecida, há mais de 20 anos. Sua aplicação é regulamentada pelo Conselho Federal de Medicina (Resolução 1457/95), que estabelece os pontos mais importantes dessa atividade, enquanto que a Sociedade Brasileira de Medicina Hiperbárica (SBMH) estabelece critérios para a classificação das lesões e dos pacientes que serão submetidos ao tratamento.

Design sem nome (3)_edited.jpg
plataforma_semi-submersivel_petroleo.jpg

PETRÓLEO E GÁS

A maior parte de nossas reservas de petróleo está em campos marítimos, o que tem levado nossas atividades de perfuração a atingirem profundidades cada vez maiores​.

 

Por conta disso, a exploração das áreas de petróleo e gás

é uma atividade hiperbárica.

Desde 2019, produção nacional de petróleo já ultrapassa a marca de 3 milhões de barris por dia.

 

Já a produção de gás natural chegou a 137 milhões de metros cúbicos na mesma data. A produção diária do pré-sal atingiu uma média de 2,061 milhões de barris de petróleo, 66,7% do total nacional, e 83,7 milhões de metros cúbicos de gás natural, 61,1% do total do País.

 

LIVROS DISPONÍVEIS