fundo home 3 fotos 5.png

ÁREAS DE ATUAÇÃO

A ABRAETD atua na formação, prevenção e atendimento ao socorro de profissionais em diversas áreas fundamentais para nossa sociedade

 
ponte 2.jpg

CONSTRUÇÃO CIVIL

Trabalhadores de tubulões pressurizados são profissionais que atuam em condições hiperbáricas, normalmente desenvolvendo atividades ligadas à construção civil pesada, construção de pontes, viadutos, estradas, túneis e barragens.

 

O não cumprimento, por descaso ou desconhecimento, das normas regulamentadoras dessa atividade pode resultar em doenças descompressivas que, muitas vezes, são fatais.

Para chegarem a seus postos de trabalho, esses indivíduos transitam da condição de pressão atmosférica ambiente para uma câmara sob pressão (Campânula) e, logo a seguir, entram em uma estrutura vertical oca que se estende abaixo da superfície da água ou solo (tubulão), através da qual descem para uma pressão acima da pressão atmosférica.

 

Para executar serviços sob alta pressão, os trabalhadores devem estar muito bem preparados e treinados.

Imagina-se que o grande índice de acidentes hiperbáricos (a maioria não divulgados) deva-se principalmente à carência de cursos e treinamentos regulares para trabalhadores, além de dificuldades na interpretação das tabelas de descompressões disponíveis.

Manoel Messias Pereira Alves
Presidente da ABRAETD 

AEROESPACIAL

A área aeroespacial é disbárica, pois nela existem atividades que levam o ser humano tanto a pressões acima do normal (hiperbárica), quanto abaixo do normal (hipobáricas).

 

Entender as condições as quais um tripulante está sujeito durante um voo, as consequências dessas condições e algumas formas de prevenir ou minimizar seus efeitos são nossos desafios.

Gustavo Liza Nicoletti

Diretor da Comissão Aeroespacial ABRAETD

cabine-de-avião.jpg
diving-813028.jpg

SUBMARINA E
MERGULHO

Mergulho profissional, ou comercial como é muitas vezes chamado, é aquele no qual os praticantes atuam junto a diferentes segmentos industriais, a exceção do turismo, executando variadas funções, e.g., inspeção; manutenção; instalação; coleta de materiais; salvatagem.

 

Os procedimentos envolvidos nesse segmento de mergulho são, geralmente, regulamentados por legislações federais, provenientes de instituições públicas e/ou privadas, as quais também exercem função fiscalizadora da atividade (auditores e fiscais).

             

Normalmente é classificado como uma atividade de alta periculosidade e insalubridade, havendo a necessidade de equipamentos específicos para sua prática, como máscaras com sistema de comunicação por áudio, monitoramento por vídeo, câmaras hiperbáricas, dentre outros.

Renato R. Jorge
Diretor de Treinamento da Divers University

ENFERMAGEM
HIPERBÁRICA

A enfermagem hiperbárica é uma área de atuação da enfermagem em serviços de medicina hiperbárica, localizados em clinicas ou hospitais.

 

A oxigenoterapia hiperbárica (OHB) foi normatizada no Brasil no ano de 1995 pelo conselho de Medicina através da resolução 1.457/95 como modalidade terapêutica. No ano de 2003 a sociedade Brasileira de Medicina Hiperbárica (SBMH), com base nas diretrizes de segurança e qualidade, regulamentou que os serviços que possuíssem câmeras hiperbáricas deveriam operá-las com técnicos de Enfermagem e em 2008, o Enfermeiro passou a integrar o quadro de profissionais exigido pela UnderseaandHyperbaric Medical Society (UHMS) e SBMH.

camara.jpg
em chamas

COMBATE A 
INCÊNDIOS

O Oxigênio é o mais comum dos comburentes, dado que sua constante presença na atmosfera (21% no ar) permite que a queima se desenvolva com velocidade e de maneira completa.

 

No entanto, em ambientes cuja oferta de oxigênio é reduzida ou consumida durante a combustão observa-se um empobrecimento da combustão, com chamas menos entusiasmadas e com uma presença predominante de brasas quando a concentração está entre 15% e 9% e, finalmente, com a finalização da combustão ocorrendo em ambientes cuja oferta de oxigênio no ar é inferior a 9%.

Pela combustão consumir o oxigênio, um ambiente em chamas tem caráter hiperbárico, em que a pressão do oxigênio é maior, por haver menos ar por m³.

PETRÓLEO E GÁS

A maior parte de nossas reservas de petróleo está em campos marítimos, o que tem levado nossas atividades de perfuração a atingirem profundidades cada vez maiores​.

 

Por conta disso, a exploração das áreas de petróleo e gás

é uma atividade hiperbárica.

Em novembro de 2019, a produção nacional de petróleo ultrapassou a marca de 3 milhões de barris por dia, pela primeira vez. Já a produção de gás natural chegou a 137 milhões de metros cúbicos na mesma data. A produção diária do pré-sal atingiu uma média de 2,061 milhões de barris de petróleo, 66,7% do total nacional, e 83,7 milhões de metros cúbicos de gás natural, 61,1% do total do País.

plataforma_semi-submersivel_petroleo.jpg

CONFIRA NOSSOS LIVROS DISPONÍVEIS